Que Você Precisa Ter Para Ser Um Bom Síndico

Veja o que você precisa ter para ser um bom síndico

Ser um bom síndico não é uma tarefa nada fácil. Nem tanto por exercer a profissão, mas sim pelas suas responsabilidades e pelo desejo e necessidade de apresentar uma boa gestão.

Um bom síndico precisa, acima de tudo, vestir a camisa do condomínio, mostrando-se como um representante dos moradores e da administração das moradias, representando os melhores interesses de ambas as partes.

Por isso, para ser um bom síndico, não basta simplesmente estar lá para cobrar os condôminos e receber o seu salário. É preciso ir além!

No caso das funções do síndico, é possível consultá-las no Código Civil de 2002, que as descreve de forma detalhada.

PARA SER UM BOM SÍNDICO É PRECISO SER UM BOM LÍDER

Uma das principais funções que fazem um bom síndico exercer sua profissão de forma eficiente é o desenvolvimento da sua empatia. Dessa forma, o síndico consegue encontrar um ponto de equilíbrio entre o que os moradores precisam e os interesses mais prioritários da administração do condomínio.

Para isso, o síndico deve ser capaz de ouvir e dar atenção àquilo que os moradores têm a dizer. Não adianta cruzar os braços e dizer que tudo está bem. Isso não configura uma boa gestão de condomínio!

Dessa forma, além de compreender melhor os desejos e as necessidades dos condôminos, você poderá receber auxílio por parte dos moradores, que poderão trazer suas próprias ideias e facilitar o seu trabalho, promovendo, inclusive, maior integração dentro do condomínio.

Você poderá conduzir reuniões periódicas, a fim de conseguir opiniões e promover uma tomada de decisões mais assertiva.

APRIMORE-SE

Capacite-se, de forma a aprimorar suas habilidades de liderança e gestão. É muito importante que um bom síndico entenda como lidar com as necessidades, os desejos e os desafios que vem com os moradores do condomínio. É imprescindível, também, saber como equilibrar os gastos e os investimentos, sem que isso tenha algum impacto negativo na qualidade de vida dos condôminos.

Além disso, é preciso saber quando delegar as tarefas. Nem tudo poderá ser feito por você e um bom síndico sabe quando é hora de parar. Você precisará se dedicar a diversas tarefas que não deverão incluir, por exemplo, a contabilidade, que deverá ficar a cargo de outro profissional.

CONTE COM AJUDA

Por fim, será necessário contar com a ajuda de um contador. Isso porque as questões financeiras e a legislação podem não ser de total domínio por parte do síndico que, ao invés de adiantar o trabalho, pode acabar causando prejuízos decorrentes da sua vontade de fazer tudo.

O contador poderá contribuir com a gestão do condomínio de uma forma diferente, trazendo dados que farão a diferença na hora de tomar decisões ou mesmo para o equilíbrio e manutenção do condomínio.

Para ser um bom síndico, é preciso escutar os moradores e quem possui experiência no assunto, além de se dedicar a aprender cada vez mais.

Se você possui dúvidas, entre em contato com a Contábil Pirituba. Será ótimo conversar!

Até logo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisar