Gastos Desnecessários Em Condomínios

6 dicas para quem quer reduzir os gastos desnecessários em condomínios

Os gastos em condomínio estão muito altos? Para agravar a situação, a inadimplência é uma situação constante? Os desafios de um síndico na gestão do edifício são enormes, mas a administração financeira é sempre uma dor de cabeça. Pensando nisso, preparamos 6 dicas infalíveis para quem quer reduzir os gastos desnecessários em condomínios.

Confira já!

Controle as horas extras dos empregados

Os gastos em condomínio com folha de pagamento ocupam a maior parte da taxa condominial. Estima-se que mais da metade da contribuição dos condôminos é destinada ao pagamento dos empregados. São muitos os encargos trabalhistas e previdenciários, e é preciso encontrar formas de reduzir o impacto deles no orçamento do condomínio.

Uma medida simples que o síndico deve tomar é ter maior controle sobre a jornada de trabalho de seus funcionários. Qualquer hora que a exceda é paga com acréscimo de 50%, a chamada hora extra. Se um funcionário fizer muitas horas extras no mês, seu salário aumentará consideravelmente. Portanto, para reduzir os gastos desnecessários em condomínios, controle bem a jornada dos empregados. Em alguns casos, vale mais a pena contratar folguistas.

Revise os contratos

Os síndicos elaboram contratos com prestadores de serviços e fornecedores para manter o bom funcionamento do condomínio. Entretanto, ao longo do tempo, os índices de reajuste podem comprometer mais as finanças do edifício.

É preciso sempre discutir o contrato para que ele não fique desequilibrado para uma parte. Portanto, revise esses documentos para reduzir os gastos desnecessários em condomínio. Se o fornecedor quiser manter o cliente, terá que se adequar ao preço de mercado.

Invista em automação

Muitos edifícios investem em automação, seja na administração do síndico, com a presença de softwares de gestão, seja com sistemas automatizados de acesso.

Um sistema muito utilizado é a portaria virtual e outros de controle de acesso (biometria, por exemplo), que reduzem o custo de mão de obra do condomínio pela metade. Os operadores do sistema trabalham remotamente em empresa contratada pelo edifício.

Realize manutenções preventivas

Um bom síndico possui um plano de manutenção predial preventiva no condomínio. Isso porque a máxima “é mais fácil prevenir do que remediar” vale muito quando falamos de reparo. O alto custo para consertar falhas se liga à emergência da situação, o que impossibilita o síndico de colher os melhores orçamentos.

Já com um plano preventivo, é possível garantir a manutenção dos equipamentos e instalações do edifício, evitando despesas desnecessárias com as obras de grande porte e custo.

Adote soluções inteligentes para reduzir os gastos desnecessários em condomínios

Os gastos em condomínio podem ser reduzidos com algumas soluções inteligentes, como:

  • Individualização de água e gás, que mede o consumo por unidade;
  • Utilização de água de reuso e aproveitamento;
  • Troca de lâmpadas por led, que é até 80% mais econômica;
  • Utilização de novas tecnologias no tratamento da piscina, como ozônio e íons, ao invés de cloro;
  • Implantação de energia solar, que tem retorno médio estimado em 7 anos.

Auxílio profissional contábil

Muitos condomínios têm dificuldade de lidar com as obrigações fiscais e tributárias impostas pela Receita Federal. O grande problema é que qualquer erro pode ocasionar multas vultuosas, que comprometem as finanças do edifício.

Para reduzir os gastos desnecessários em um condomínio, o auxílio profissional contábil é uma ótima pedida. Ela ajudará o síndico a se manter sempre na conformidade fiscal, evitando multas e autuações.

Medidas simples podem reduzir despesas consideravelmente. Você já adota todas essas práticas? Ainda não? Está esperando o que para melhorar a gestão do edifício?

Em caso de dúvidas, entre em contato com a Contábil Pirituba!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisar